Tantou Blog - Aprendendo Nihongo: Por favor, não me chamem

9 de nov de 2009

Por favor, não me chamem


Havia uma empreiteira em Aichi ken que contratou um novo tantousha (encarregado de brasileiro), chamado Toshiro, vindo de Nagano ken. Ele tinha família (mulher e filha) mas veio sozinho porque queria se estabilizar no novo emprego.
Além disso, havia o problema da transferência escolar da filha no meio do ano letivo. Sua intenção era logo se estabilizar e então trazer a família para perto.
Até lá ficou morando provisoriamente num dos prédios da empreiteira, onde haviam também funcionários brasileiros que trabalhavam na mesma fábrica que tomava conta.
Depois de quase um mês, já acostumado com o serviço,ao lado do apto dele vivia um casal.
E vez ou outra ficavam brigando,o que fazer? Já tinha relatado a empresa, mas não queria se envolver com os dois diretamente.
Existe uma regra que por experiência entre diversos tantoushas, que pior coisa é se intrometer numa briga de marido e mulher.Que é melhor deixar para lá de preferência por ser problema particular.
Pois passados alguns dias eles estarão de amores,e quem vira "bandido" do casal é o tantousha, que se meteu o bico onde não foi chamado.
Ao menos que perceba que caminha para uma gravidade. No caso de haver ferimentos corporais ou coisa pior,ai sim chamar a policia é a recomendação que a maioria faz,já que se constata prova de agressão à vítima.
E a polícia aqui no Japão é altamente profissional,irão investigar e ir atrás do agressor até concluir o caso.
Mas como Toshiro era novato na empreiteira,ele pensava o que fazer? ficava inseguro entre fazer algo ou não fazer.Já não suportava a tortura mental daquela gritaria, queria que parasse mas não queria se meter.
Numa das noites de briga do casal, ouvia o marido ameaçando bater na mulher.
Ela retrucava gritando "Oooolhaaaa eu vou chamar o Toshiiiiro ! Oooolhaaa vou chamar o Toshiiiiro...." como se fosse a salvação...
Ele ouvia aquela voz que vinha pela parede , e ele rezava de joelhos :
-Por favor Senhor ,por favor não me chamem!....Por favor, por favor não me chamem...
Parece que as preces do Toshiro foram ouvidas.
O casal foi despejado do prédio dias mais tarde por não cumprir as normas de habitação que assinaram ,pois houve a pertubação da ordem e paz no local.Acredita -se que alguém tenha ligado para 110, pois a polícia apareceu no local para averiguar.
E por lei qualquer pessoa moradora do prédio ou vizinhança após as 22horas da noite pode chamar a polícia se houver caso de perturbação ou barulho no local onde vive.
Dica da semana:
Para viver em paz é nunca trazer confusão onde mora.

Nos caso de qualquer tipo de emergência ligue para 119(bombeiros) ou 110(polícia).
Um abraço do Jonponês e vivam em paz!

Um comentário:

  1. Acho que essa é uma das maiores dificuldades do brasileiro aqui no Japão.
    Muitos esquecem que aqui os apartamentos são menores. E muitas vezes de material mais "fino", que não isola tanto o som.

    Já passei muita vergonha por morar em predios que tinham brasileiros e japoneses. E por ouvir nossos compatriotas em brigas, momentos íntimos, ouvindo Calypso no último etc...

    E desculpas ao amigo Toshiro, mas dei mta risada com a história rs...

    ResponderExcluir

Os comentários deste blog são moderados.
Use sua conta do Google ou OpenID.
Obrigado pela visita

+ Recentes post: Portais, Sites e blogs no Japão