Tantou Blog - Aprendendo Nihongo: Não é fácil o trabalho de Helper

19 de out de 2009

Não é fácil o trabalho de Helper

Hoje temos uma historia engraçada contada por Dna Rosa Okada (^O^). Ela trabalha em um hospital como helper. O serviço de helper, diz Dna Rosa, é um trabalho nobre na área da saude que requer conhecimento do nihongo (escrito - hiragana e katanaka - e conversação), muita paciência e dedicação aos pacientes.
O trabalho consiste em dar banho, trocar fraldas, colocar na cadeira de roda, ajudar na refeição, dar medicamento... enfim, ser "babá" dos pacientes.
Dna Rosa explica que tem um projeto piloto do governo japonês, que oferece cursos para os brasileiros poderem se habilitar ao trabalho de helper no Japão.
A historia, segundo Dna Rosa, aconteceu com "uma colega" (será que não foi com ela mesma?), que chamaremos de Dna Maria.
Todas as noites no hospital, é feito uma ronda, de hora em hora e em todos os quartos (cada quarto abriga, em média, 6 pacientes) para verificar se os pacientes estão dormindo bem. "Bem", no caso, significa verificar se não há caso de óbito, pacientes que caem da cama, necessidade de troca de fralda, enfim, verificar se está tudo em ordem. Como durante as noites, somente as luzes dos corredores ficam acesas, o helper faz a vistoria com uma lanterna e ilumina a cama do paciente, uma a uma, com cuidado para não acorda-los.
Numa dessas noites, Dna Maria foi escalada para fazer a ronda. Depois de ter vistoriado os dois primeiros andares, ela começou a ronda pelo terceiro andar. Entrou no primeiro quarto e iluminou a 1ª cama onde um paciente dormia tranquilamente. Iluminou a 2ª cama, e também estava tudo ok. Iluminou a 3ª cama e...estava vazia!?!? Ela pensou: cadê o paciente!? Começou a iluminar ao redor do quarto para procura-lo quando, de repente, surge de baixo da cama um vulto todo branco(〇_o)/!!!!
Naquele escuro, Dna Maria levou um enorme susto! Para aterroriza-la ainda mais, o vulto caminhou em sua direção! Ela sai correndo, gritando pelo corredor: "Socorro, uma assombraçããão!!!"
(((p(>o<)q))) ギャアアア!!!
Depois de todo aquele alvoroço, a supervisora de plantão, Hanako san, foi chamada para verificar o que tinha acontecido. Chegando no quarto, elas encontram uma paciente velhinha sentada no chão e com o rosto, cabelos, braços e pernas todo branco! A paciente, que sofria de demência e já não raciocionava direito, tinha passado talco no rosto e corpo inteiro!!! Lembrando que ela vestia um pijama de cor clara, imagine o "efeito" que deu no quarto escuro!
m(._.)m 
Que alívio! Não era assombração, era apenas a paciente.
Dica da semana:
Para os que não sabem nada de nihongo, na emergência, se precisarem de ajuda digam "Tasukete!"
助けて! [Tasukete!= SOCORRO!]
Agora se voces quiserem ver assombração mesmo, vejam este hospital no Lost in Japan.

Até arreeeppioooo! Brrrrr!
Pois meu negócio é só humor.
Um abraço do Jonponês!

2 comentários:

  1. hahahaha... no hospital q eu trabalho, quando estou na ala dos idosos isso acontece direito. O turno da noite é sinistro, os velhinhos aproveitam a escuridão pra aprontar.
    E a supervisora tem nome de assombração! (toire no hanako san) hahahha

    Mto legal, coitada da Dona Rosa.
    Boa semana p vcs.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela visita Alexandre.
    Voce ve que coisa rsrsrrssrrsr.Abracos.

    ResponderExcluir

Os comentários deste blog são moderados.
Use sua conta do Google ou OpenID.
Obrigado pela visita

+ Recentes post: Portais, Sites e blogs no Japão